April 23, 2006

A "batalha" das agências no Mundial

Sobre o Mundial na Alemanha e a "batalha" que se avizinha entre as diversas marcas e agências publicitárias:
"The competitors squaring off against each other in this battle for the hearts and minds of viewers are the likes of Coca-Cola, Pepsi, Nike, Adidas, Carlsberg and Budweiser. There is the added dimension of pitting the 15 official Fifa World Cup sponsors, which cough up a hefty $30m to $50m for the right to use official logos and branding, against their rivals, which look to create clever 'unofficial' campaigns and steal the limelight."

Sobre o problema das campanhas serem todas iguais, Trevor Beattie diz-nos o seguinte:
"I think football ads have descended into globetrotting showboating. It has been brought about by people like Nike and Pepsi - and has tragically been followed by Adidas. The fact that you can't tell the difference between brands means it is a waste of money. You can't tell a Nike from
an Adidas from a beer from a pizza
."


[Fonte: The Observer]

7 comments:

Anonymous said...

Ganda Trevor, ele não era para vir este ano ao CCP? Comentava-se pelo menos ...

T said...

Afinal a questão dos anúncios iguais não se resume ao que se faz cá no burgo. Lembrem-se do que se passou com as cervejas dos conventos. O problema é mesmo a falta de ideias novas e de ousadia.

pensamento lateral said...

Parece que já estou a ver as marcas do costume (as nacionais: Galp, BES, TMN, etc.) todas a berrar o seu "original" amor e apoio à Selecção. Tudo, claro, temperado com os endorsements dos Figos, Cristianos da vida. O Beattie é que diz com piada aos anunciantes ingleses "Querem capitalizar e surpeender no Mundial? Façam um anúncio com jogadores a jogarem cricket". Vê-se logo que é da escolinha TBWA disruption, Londres.

Anonymous said...

ex meu amigo ex ... esse senhor tem agora a sua agência criativa e ganha a vida a inventra novas formas e conteúdos para grandes anunciantes.

Anonymous said...

http://coollokingads.blogspot.com/

Anonymous said...

Podes crer; metam o Cristiano a andar de bicicleta com a Merche ao colo; isso sim no meio de tantos "ais", "somos os maiores", "estamos com a selecção" .. poderia chamar mais a atenção e criar mais notoriedade.

Edie Falo said...

Ganda ideia: depois das bandeiras, bora lá meter cachecóis na avenida. Ser criativo realmente custa ... muito aos anunciantes. Resta saber de quem foi a culpa desta vez, se do BES ou da Mccainn.