October 09, 2005

Beleza real = Vendas reais?




"If we're all fine the way we are, we don't need to buy anything. That's not what marketing is about."
- Mary Lou Quinlan, CEO of Just Ask a Woman


Do que li recentemente (vide NY Times e WSJ), o actual território de comunicação da Dove pode não ter feito ainda muito pelas suas vendas, no entanto em termos de "share of mind", notoriedade, buzz, etc. a Dove deixa muitas marcas do sector dos cosméticos/beleza para trás, disso não tenho a menor dúvida.

Esta nova tendência/território de comunicação apelidado de "hiper-realismo" tem como objectivos procurar valores de autenticidade, quebrar com padrões de beleza convencionais e aspiracionais que na maioria das vezes colocam as mulheres numa pressão angustiante de se tornarem "perfeitas" e lindas.

Em suma, esta nova linguagem estética tem a mais valia de ser diferente e como tal provocar reacções nas pessoas. Poucas são as que ficam indiferentes. A publicidade cumpre o seu papel de "desviar" a atenção das pessoas para a marca. Ponto final parágrafo.

Quanto ao seu impacto em termos de criar apetência ou propensão para que as consumidoras comprem a linha Dove, aí tenho algumas dúvidas. No seu íntimo, toda a mulher gosta de parecer mais bonita, de se sentir melhor com o seu aspecto. Como alguém disse, o sector dos cosméticos vende "esperança" e não a realidade com qual nos deparamos diariamente quando olhamos para o espelho.


[Fonte: CMO Magazine | BusinessWeek]

10 comments:

_Faceless_ said...

That's right.!It's not marketing it's advertising!

Consumering said...

Ora ai está uma ponta do veu bem levantado. Se pegarmos por aqui percebemos porque é que o Dove não está a vender nada que se veja.

Anonymous said...

Nada que se veja? Está louco? Com esta campanha a Dove subiu 500% as vendas. Mais atenção bicho.

JRP said...

Caro Hidden concordo contigo, a campanha publicitária pode ainda não ter tido o impacto desejado na caixa registradora mas a função da agência é realmente criar assunto ou 'desviar a atenção' das pessoas para a marca. E realmente ninguém é indiferente a nível mundial a esta campanha.

Anonymous said...

1) as mulheres querem anúncios e imagens que a façam sonhar 2) os homens não querem mulheres feias, alguns até pensam "porra, aquela do mupi parece a minha mulher".

coco&ranheta said...

Nós tamos fartos daquela coisa de vender só imagem e modelitos anóreticus. O problema é que com a democratização do consumo até os probetanas e os feios também querem comprar as coisas bonitas que os burgueses endinheirados e beautifules têm acesso, mas depois têm um choque .. epá este trapito Lagerfeld H&M não me faz parecer como a gaja da Cosmopolitane. Daí as marcas começarem a usar gente royal e real, capisce minha gente?

Luís said...

Mas a função derradeira não é vender mais? se é, está a falhar.
Pondo-me no papel duma gaja gorda, eu preferia comprar na Mango um modelo "XL" do que ir à Helena Miró (pronto a vestir para "fortes") comprar um "M".
Penso que aqui se trata da mesma lógica de comportamento, embora, claro, nunca se sabe o que as gajas pensam...

Anonymous said...

Tenho a impressão k alguns homens precisam de fazer uma profunda dieta ao cérebro, pois parece ter-se-lhes acumulado nele uma boa dose de gordura k ñ os deixa pensar. espero k a natureza ñ vos pregue um dia uma partida... talvez então percebam k isso da beleza é relativa e k as pessoas ñ são propriamente gordas por opção!
Tenho a impressão k independentemente da vossa aparência física, que, a julgar pelos comentários deve ser a de um veraddeiro deus grego, estrá pior com kk um de vós uma mulher gorda do que vocês com uma delas...

S. said...

Já ninguém vai ler isto, mas, enquanto consumidora, sinto-me muito confortável com a comunicação da Dove. São mulheres líndissimas todas, expressivas e reais, que veiculam a mensagem de "eu gosto de mim como sou, e Dove também. Mereço o melhor, mereço quem goste de mim assim, por isso escolho Dove."
Pessaolmente, sou fiel a outra marca, mas quando um ou outro produto me interessa, Dove parece-me uma marca de confiança, logo, estou sempre disposta a experimentar e consumir novos produtos Dove.

deep said...

Afinal ainda alguém leu "isto"!
Concordo contigo quando dizes que as mulheres da publicidade da Dove são "lindíssimas, expressivas e reais" e só ñ vê isso quem tem critérios distorcidos... ou nunca leu o Principezinho - "O essencial é invisível aos olhos, só se vê com o coração."