July 16, 2007

A "não-categoria"

A "negação da categoria" é uma interessante técnica de posicionamento. Quando uma marca faz parte de uma categoria "commoditizada", onde atributos e benefícios são praticamente idênticos, como que é que nos podemos diferenciar dos demais?

Um caminho: Distanciarmo-nos dos códigos convencionais que caracterizam a própria categoria. Dois bons exemplos são a actual "Não é água. É Castello" e "Unibanco. Nem parece banco".

1 comment:

Nem parece gasosa said...

Eu acho qe isso é um belo «truque» para quando há falta de imaginação. Castello tem um óptima direcção de arte, mas dizer que «não é água é Castello» parece-me fácil e não diz nada que nenhuma outra marca de água não possa dizer ou prometer. Já o brasileiro Unibanco parece-me muito mais inteligente, eles dizem que o serviço deles é tão bom que nem parece típico de um banco. Daí fugirem dessa mesma categoria tão mal em conta pelos clientes em geral.